Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Mercado Financeiro

06/03/2018 - 20h35min. Alterada em 06/03 às 20h35min

Bolsas de Nova Iorque sobem em meio à oposição a plano de tarifação em Washington

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em alta nesta terça-feira (6) ao passo em que os investidores ponderavam os sinais de oposição em Washington ao plano do presidente, Donald Trump, de impor tarifas às importações de aço e alumínio.
As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em alta nesta terça-feira (6) ao passo em que os investidores ponderavam os sinais de oposição em Washington ao plano do presidente, Donald Trump, de impor tarifas às importações de aço e alumínio.
O índice Dow Jones fechou em alta de 0,04%, aos 24.884,12 pontos; o S&P 500 subiu 0,26%, para 2.728,12 pontos; e o Nasdaq subiu 0,56%, encerrando aos 7.372,01 pontos.
Apesar dos tombos na semana passada em meio a temores de uma guerra comercial com os planos de Trump, a oposição às tais tarifas entre autoridades do Partido Republicano ajudou a diminuir o nervosismo dos investidores.
O presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, disse que a Casa Branca deveria ter uma postura mais cautelosa sobre o tema.
Ainda assim, investidores carregam em mente o impacto das tarifas comerciais, bem como as preocupações sobre a inflação, segundo Kate Warne, estrategista de investimento da Edward Jones.
Hoje os ganhos foram amplos, no S&P 500, com nove de 11 setores do S&P 500 observando avanços no dia. As ações das companhias do setor de Materials conduziram os ganhos em Wall Street, subindo 1,1% e verificando o segundo dia seguido de ganhos.
As ações das companhias do setor de consumo subiram 0,7% no S&P 500. A Leggett & Platt viu seus papéis avançarem 3,6% e a Netflix ganhou 3,2%.
Enquanto isso, o setor de serviços públicos do S&P 500 caiu 1,4%. A FirstEnergy perdeu 2,4%. (Com informações da Dow Jones Newswires)