Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

fraudes

06/03/2018 - 11h50min. Alterada em 06/03 às 11h51min

Receita Federal identifica fraudes em 25% dos procedimentos fiscais

O secretário Jorge Rachid afirmou que o orgão trabalha para o combate aos golpes e também para melhorar o sistema tributário

O secretário Jorge Rachid afirmou que o orgão trabalha para o combate aos golpes e também para melhorar o sistema tributário


MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL/JC
Agência Brasil
A Receita Federal identifica fraudes em aproximadamente 25% dos procedimentos fiscais realizados no Brasil, disse nesta terça-feira (6) o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. Ele afirmou que o órgão está trabalhando de forma intensa não apenas no combate a essas fraudes, mas na discussão de como melhorar o sistema tributário.
Rachid participou nesta terça-feira (6), em Brasília, do Seminário Tributação e Desenvolvimento Econômico, na sede do jornal Correio Braziliense, promovido pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial. "Estamos trabalhando na identificação de fraudes de forma intensa. Estamos identificando as fraudes e, junto com a direção da empresa, estamos trabalhando para identificar o mecanismo que soluciona essa dívida", disse.
Em 2017, a Receita Federal bateu recorde de autuações, alcançando R$ 204,99 bilhões em créditos tributários, o maior valor desde 1968.
Ainda hoje, Jorge Rachid destacou as distorções que existem no sistema tributário brasileiro. No país, os impostos recaem tanto na origem das mercadorias e serviços quanto no destino, quando são adquiridos, e as regras variam dependendo do setor e produto. Ele ressalta que, em outros locais, a incidência é no consumo.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia