Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Patrimônio

Notícia da edição impressa de 02/03/2018. Alterada em 01/03 às 22h33min

Centro de convenções pode ser referência, diz Mansur

Espaço será muito importante destacam Mansur (e) e Criscio

Espaço será muito importante destacam Mansur (e) e Criscio


/LUIZA PRADO/JC
O presidente da Reag Investimentos, João Carlos Mansur, avalia que o centro de convenções que será instalado no complexo a ser construído na área revitalizada do Cais Mauá poderá ser referência para o Brasil. "Será um espaço muito importante para Porto Alegre, com um potencial não apenas estadual, mas nacional", projeta o executivo da Reag, que assumiu a gestão do Consórcio Cais Mauá do Brasil na segunda-feira. Ele destaca que o empreendimento - que ficará em uma das três torres que serão erguidas na área das docas - agregará hotel e serviços num mesmo espaço. Outra característica decisiva para a competitividade do novo centro de convenções é a proximidade com o aeroporto Salgado Filho.
Mansur visitou o Jornal do Comércio nesta quinta-feira, acompanhado do novo presidente da Cais Mauá do Brasil, Vicente Criscio. Eles foram recebidos pelo diretor-presidente do JC, Mércio Tumelero; o diretor de operações, Giovanni Tumelero; o editor-chefe do jornal, Guilherme Kolling; a gerente comercial, Rosi Zomer; e o colunista Fernando Albrecht.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia