Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Affonso Ritter

Observador

coluna Affonso Ritter

Notícia da edição impressa de 26/03/2018. Alterada em 26/03 às 01h45min

De novo ao largo da crise

A Aços Favorit, de Cachoeirinha, mais uma vez, não conheceu crise no ano passado e aumentou seu faturamento para R$ 235 milhões, aumento de 11,90% sobre os R$ 210 milhões de 2016. E entrou em 2018 no ritmo de avançar no mínimo outros 12%, auxiliado, em parte, pelo aumento de preço do aço, segundo seu presidente, Rudolf Fritsch. Mas, neste ano, todo o setor do aço, uma das matérias-primas principais da indústria de transformação, está em situação bem mais favorável. Tanto que as usinas comemoram um bom volume de encomendas em suas carteiras (para, no mínimo, 75 dias), oriundas, principalmente, de fabricantes de ferramentas, e confirmando a consolidação da retomada do crescimento.
Prestadora de serviços
Um dos principais diferenciais da Aços Favorit para nunca ter fechado o balanço em vermelho nos seus 21 anos é que ela é uma prestadora de serviços, entregando o aço no tamanho usado por seus compradores. Outro fator de seu crescimento e lucratividade são seus elevados níveis de estoques, graças à infraestrutura criada para isso com a construção de galpões próprios, hoje atingindo 33 mil metros quadrados, neles já incluído o construído em 2017.
Aniversário da cidade
Porto Alegre não tem muito a comemorar em avanços recentes no seu aniversário. Pelo contrário, também ela já sofre do mal do congestionamento de carros. E agora, sem o metrô tradicional no horizonte, nem os modernos BRTs, que já estavam bem mais próximos, com a implantação das faixas exclusivas.
Rede de calçados Bibi
A Calçados Bibi, de Parobé, está investindo pesado na rede de franquia de calçados infantis, com a meta de atingir 130 unidades até o fim do ano, ante as 107 atuais, já contada a mais recente, de São Caetano do Sul (SP). Desse total, 21 são próprias; duas, internacionais; uma, e-commerce; e as demais, franquias.
Óleo de cozinha usado
Uma forma de ajudar a diminuir a poluição do óleo de cozinha usado no meio ambiente, utilizado pela multinacional Cargill (marca Liza), é oferecer, através de lojas - o caso da rede paulista Tenda Atacado -, um desconto de R$ 0,60 na compra de cada litro de óleo novo por litro de resíduo entregue.
Tratamentos de beleza
Uma especialidade em tratamento de beleza, que vem crescendo muito no Brasil, é a da restauração de sobrancelhas. A marca mundial Sobrancelhas Design acaba de abrir mais três unidades no Sul - Joinville e Itajaí (SC), e Lajeado (RS) -, totalizando sete no Estado. No total, ela já tem 450 lojas no Brasil, nos EUA e na América Central.
Uma visita guiada a Mendoza
O novo projeto de Visita Guiada da agência Casa de Turismo é um Wine Tour a Mendoza, que acontece de 16 a 21 de maio, com acompanhamento do enólogo Adolfo Lona, nascido na Argentina. O roteiro diferenciado inclui visita a quatro bodegas selecionadas na cidade de Mendoza, almoço em Alta Montanha (na Vila de Uspallata, situada aos pés da Cordilheira dos Andes, com vista para uma das maiores cadeias montanhosas do mundo) e término em Buenos Aires. O enólogo explica que fez a escolha das vinícolas baseado em critérios como a manutenção da produção da antiga estrutura da região para mostrar a origem da viticultura de Mendoza. Lona contará um pouco da história e o que os visitantes irão encontrar nas bodegas durante o tour.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia