Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 29/03/2018.
Alterada em 29/03 às 09h09min
COMENTAR | CORRIGIR

Carros autônomos no controle dos nossos dados

Mulher foi atropelada por carro autônomo no dia 21 de março em Tempe, no Arizona

Mulher foi atropelada por carro autônomo no dia 21 de março em Tempe, no Arizona


TEMPE POLICE DEPARTMENT/AFP/JC

Apesar de ser fascinante imaginar veículos sem motoristas transitando pelas cidades, o acidente com o carro autônomo da Uber, que acabou resultando na morte de uma mulher nos Estados Unidos, na semana passada, alerta para o quanto esse tema precisa ser conduzido com cuidado. O que poucas pessoas estão cientes é que, além da evolução das questões técnicas de dirigibilidade, é preciso muita atenção também para a segurança dos dados. Na medida em que um software passa a comandar um carro, e que os hackers estão cada vez mais especializados em entrar nos sistemas, dá para se ter uma ideia dos riscos. Imagina um cibercriminoso assumindo um veículo e definindo, remotamente, quando acelerar, onde virar e quando parar, sem que as pessoas possam ter qualquer domínio sobre isso?
"Se os carros não forem muito bem programados e os cuidados com a segurança, levados à sério, situações como essas vão mesmo acontecer", afirma o pós-doutor na área de segurança no Cybercrime and Computer Security Centre da Newcastle University, Avelino Zorzo. Ele, que também é membro da Comissão Especial em Segurança da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), explica que os carros autônomos vão passar a trocar informações com diversos sistemas de infraestrutura das cidades, como sinaleiras e hospitais. "Os cuidados com a privacidade dos dados serão fundamentais para não ficarmos suscetíveis a ataques e invasão da nossa rotina", diz.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patricia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.