Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Protestos

19/02/2018 - 09h16min. Alterada em 19/02 às 09h56min

Centrais sindicais protestam contra a reforma da Previdência em Porto Alegre

Manifestantes seguiram em caminhada até agência INSS, no Centro da Capital

Manifestantes seguiram em caminhada até agência INSS, no Centro da Capital


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Sofia Schuck
Com a proposta da reforma da Previdência podendo ser votada pelo Congresso até o final de fevereiro, centrais sindicais protestam nesta segunda-feira (19) em alusão ao Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. Em Porto Alegre, a ação teve início às 5h, no Aeroporto Salgado Filho e se deslocou para a rodoviária, na Avenida Mauá. De lá, os manifestantes seguiram em caminhada para a sede INSS, também no Centro Histórico. Devido a movimentação, duas faixas da avenida Mauá foram bloqueadas e a entrada de Porto Alegre pela Avenida da Legalidade registra grande congestionamento.
Para o fim da tarde, às 18h, um novo protesto está marcado para ocorrer na Esquina Democrática. Segundo o presidente estadual da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB-RS), Guiomar Vidor, cerca de mil pessoas participavam do ato pela manhã. “Estamos alertando a sociedade quanto à aprovação da reforma. Já está comprovado que não há esse déficit da Previdência, essa proposta é para retirar os benefícios de aposentadoria para a população”, afirmou.
Além da capital, outras cidades do Rio Grande do Sul como Pelotas, Rio Grande, Santa Maria, Caxias do Sul, Passo Fundo e Ijuí também também participam do dia de protestos. 
Demais protestos são realizados também em outras cidades do País. Em São Paulo, os atos afetam o transporte público em Guarulhos, São Bernardo do Campo e Santo André, na Grande São Paulo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia