Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa do Brasil

21/02/2018 - 21h43min. Alterada em 21/02 às 21h43min

Inter bate o Remo em Belém e avança na Copa do Brasil

Edenílson anotou o tento que garantiu o triunfo no Pará

Edenílson anotou o tento que garantiu o triunfo no Pará


RICARDO DUARTE/INTER/JC
Foram mais de 600 minutos em branco, mas Leandro Damião deixou para encerrar seu longo jejum de gols em momento fundamental para o Internacional. Nesta quarta-feira, ele marcou pela primeira vez em 2018 e ajudou o time gaúcho a derrotar o Remo por 2 a 1, de virada, no Mangueirão, para avançar à terceira fase da Copa do Brasil.
Damião não marcava desde o dia 6 de novembro do ano passado, mas foi fundamental para garantir a classificação do Inter, assim como D'Alessandro, maestro da equipe nesta quarta. Agora, os colorados voltam as atenções para o Campeonato Gaúcho, pelo qual encaram o São Luiz neste domingo, no Beira-Rio.
Empurrado pela torcida, o Remo começou o jogo atacando, mas cedendo espaços para que o Inter respondesse. A primeira chance foi colorada, aos nove minutos, em cobrança de falta de D'Alessandro que exigiu grande defesa de Vinícius. No minuto seguinte, Felipe Marques avançou pela esquerda, cortou para o meio e chutou rente ao travessão.
Era apenas um ensaio do atacante para o que faria oito minutos mais tarde para abrir o placar. Aos 18, Felipe Marques recebeu com muita liberdade pela esquerda, invadiu a área e cortou Klaus antes de finalizar. A bola ainda desviou no zagueiro e encobriu Marcelo Lomba.
Só que o gol pareceu acordar o Inter, que tomaria a liderança menos de 15 minutos depois. Aos 24, D'Alessandro foi esperto ao bater falta rapidamente pela esquerda para Iago, que avançou sozinho antes de cruzar rasteiro. Damião, de carrinho, empurrou para a rede.
Somente cinco minutos depois, a virada. Patrick fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Nico López, que pegou muito mal. A sobra ficou com Damião, que encheu o pé em cima de Bruno. Mas, na terceira tentativa, Edenilson fuzilou.
A virada era o que o Inter precisava para tomar conta do jogo e fazer o que tem feito de melhor na temporada: controlar o jogo e impedir as investidas do adversário. Com um ritmo bem mais lento, o time colorado foi levando a partida e quase matou o confronto no segundo tempo com Edenilson, que tabelou pelo meio e finalizou rente à trave.
O Remo até tentava na base da superação, mas pouco incomodava. A única boa chance da equipe surgiu em lance de inspiração de Elielton. Aos 31 minutos, ele arrancou pela direita, foi levando os marcadores até arriscar da entrada da área, sem força, mas com perigo.
Com o time paraense todo no ataque, o Inter quase selou a classificação aos 44, quando Rodrigo Dourado arrancou em contra-ataque, cortou a marcação e bateu mascado. Vinícius salvou em cima da linha. Nico López ainda foi expulso nos acréscimos, mas já era tarde para o Remo tentar aproveitar.
Remo 1 x 2 Internacional
Vinícius; Levy (Adenílson), Bruno Maia, Mimica e Esquerdinha; Felipe Recife, Geandro (Dudu), Jefferson Recife (Eliélton) e Fernandes; Felipe Marques e Isac. Técnico: Ney da Matta.
Marcelo Lomba; Dudu (Gabriel Dias), Klaus, Victor Cuesta e Iago (Uendel); Rodrigo Dourado, Edenílson, Nico López, D´Alessandro e Patrick (Juan Alano); Leandro Damião. Técnica: Odair Hellmann.
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia