Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Fórmula 1

Notícia da edição impressa de 21/02/2018. Alterada em 20/02 às 21h36min

Mais duas escuderias apresentam seus novos carros

C37, da Sauber, será guiado por Marcus Ericsson e Charles Leclerc

C37, da Sauber, será guiado por Marcus Ericsson e Charles Leclerc


/SAUBER TEAM F1/DIVULGAÇÃO/JC
Ontem, duas equipes mostraram ao público os carros que serão utilizados na temporada 2018 da Fórmula 1. Com poucas mudanças visuais em relação ao modelo do ano passado, a Renault apresentou o R.S. 18, mantendo as cores amarela e preta, que será conduzido pelo alemão Nico Hulkenberg e o espanhol Carlos Sainz Jr. no próximo campeonato da categoria.
Como em 2017, o amarelo predomina na parte central do monoposto da equipe francesa, com detalhes em preto nas laterais. Houve algumas mudanças na parte dianteira, além da implementação obrigatória do halo, um dispositivo de proteção aos pilotos sobre o cockpit. No entanto, a ordem para este ano é manter a evolução que a Renault vem conseguindo desde que reestreou. Se em 2017 terminou na sexta colocação no Mundial de Construtores, a meta agora é ficar entre os cinco primeiros.
Já a Sauber apresentou o modelo C37, trazendo uma combinação de cores diferente da exibida no ano passado, agora com predominância do branco e do vermelho como fruto da parceria técnica e comercial firmada com a Alfa Romeo, cujo nome é estampado com destaque na tampa do motor e também na asa traseira.
O C37 será guiado por uma dupla formada pelo veterano sueco Marcus Ericsson e pelo novato monegasco Charles Leclerc, de apenas 20 anos, que foi campeão da Fórmula 2 em 2017.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia