Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Alterada em 15/02 às 00h34min

Vasco goleia o Jorge Wilstermann e fica perto da fase de grupos da Libertadores

O Vasco deu um largo passo rumo à fase de grupos da Copa Libertadores ao golear por 4 a 0 o Jorge Wilstermann, nesta quarta-feira, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, no jogo de ida pela decisão de uma vaga para integrar o Grupo 5. Agora o time carioca pode perder até por 3 a 0 no duelo da volta marcado para a próxima quarta-feira, na cidade de Sucre, na altitude de 2.800 metros. O estádio do clube boliviano, localizado em Cochabamba, está em reformas.
A vitória foi merecida, acima de tudo pelo posicionamento do time dentro de campo, pela raça dos jogadores e também pelo apoio da torcida que ao final não perdeu a chance de gritar: "Uh! Vai pra cima. É o Trem Bala da Colina". A briga é para integrar o forte Grupo 5 que tem grandes forças: Cruzeiro, Racing, da Argentina, e Universidad de Chile.
A pressão inicial foi importante. As chances logo apareceram com Evander e Paulinho, mas foi o zagueiro Paulão que abriu o placar aos 17 minutos. Após cruzamento do lado direito, a bola foi cabeceada por Paulinho e rebatida pelo goleiro. Na sobra, Paulão praticamente dividiu no pé de ferro com um zagueiro e acertou o ângulo do goleiro Giménez, que já tinha feito duas grandes defesas.
O time boliviano não mostrou forças para reagir, enquanto que o Vasco criava boas chances e transformava Giménez no melhor em campo. Com domínio em campo, o time carioca ampliou aos 40 minutos. Após um chute dividido, a bola subiu muito e Paulinho saiu de trás, fugindo do impedimento. O garoto de apenas 17 anos foi corajoso e se antecipou ao goleiro, que lhe acertou um soco na cabeça. Mesmo assim, o vascaíno cabeceou a bola para as redes: 2 a 0.
No segundo tempo, o Vasco tentou manter o seu ritmo, na expectativa de que o time boliviano viesse ao ataque. Mas na verdade seu objetivo era claro: perder de pouco para tentar a classificação na altitude. Para segurar os vascaínos, os jogadores adversários abusaram da violência. Sete deles foram amarelados.
O técnico Zé Ricardo foi inteligente, usando as suas trocas para dar novo fôlego ao time com as entradas de Riascos, Thiago Galhardo e Rildo. Eles participaram dos outros dois gols. O terceiro saiu somente aos 40 minutos, quando Riascos apareceu na grande área pelo lado direito e rolou para o chute cruzado de Yago Pikachu, que entrou no canto direito do goleiro.
O quarto gol aconteceu já nos acréscimos, aos 48 minutos. Thiago Galhardo recebeu a bola do lado direito, levantou a cabeça e cruzou do outro lado para a testada de Rildo. Na comemoração, ele tirou a camisa e recebeu o cartão amarelo. Era mesmo o momento de comemorar. Muita festa em São Januário.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia