Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Negócios Corporativos

Alterada em 28/02 às 13h34min

Cade aprova compra da TGM pela WEG, com restrições

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, com restrições, a compra da TGM Indústria e Comércio de Turbinas e Transmissões pela WEG Equipamentos Elétricos. A WEG é líder nacional na venda de geradores elétricos, enquanto a TGM atua na produção de turbinas a vapor e redutores industriais.
A relatora Polyanna Vilanova entendeu que a determinação de venda de ativos seria "desproporcional" e condicionou a aprovação da operação à assinatura de um acordo que prevê que a WEG não poderá discriminar concorrentes na venda de componentes de turbogeradores de forma avulsa.
A empresa terá ainda que apresentar relatórios com sua política de preços e haverá uma auditoria independente para monitorar a prática. Os demais conselheiros seguiram o voto da relatora.
Em novembro, a superintendência-geral do Cade recomendou a aprovação do negócio condicionada à adoção de restrições. O parecer da superintendência apontou que a operação apresenta elevada concorrência no mercado de equipamentos para turbogeradores, como turbinas a vapor, redutores turbo e geradores elétricos.
A superintendência propôs que a operação fosse aprovada condicionada à assinatura de um acordo proposto pelas empresas, que foi seguido pela conselheira relatora, com poucas alterações, segundo Polyanna.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia