Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 25 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 25/02 às 16h55min

Partido Trabalhista britânico vai defender união aduaneira com Europa

O Partido Trabalhista do Reino Unido vai fazer uma importante mudança em seu programa eleitoral com o objetivo de ampliar a pressão para que o governo da primeira-ministra Theresa May proponha um Brexit "suave" à União Europeia.
De acordo com o conselheiro para o Brexit do Partido Trabalhista, Keir Starmer, a sigla vai passar a advogar pela manutenção de uma união aduaneira com a UE após o Brexit, para tentar minimizar o impacto do divórcio com os europeus na economia britânica.
Segundo relatou à BBC, Starmer disse que os membros do partido vão votar de forma unânime pela proposta da união aduaneira. O líder trabalhista, Jeremy Corbin, deve apresentar detalhes do plano nesta segunda-feira.
A manutenção de uma união aduaneira pode facilitar o comércio com os demais 27 membros da UE após o Brexit. "Esta é a única forma realista de se conseguiu um acesso livre de tarifas ao mercado europeu, o que é fundamental para nossa indústria", afirmou.
A proposta dos trabalhistas para o pós-Brexit inclui ainda a diminuição das tensões com a Irlanda. A ideia é deixar de lado o plano de uma "fronteira dura" com a Irlanda do Norte.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia