Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

Notícia da edição impressa de 22/02/2018. Alterada em 23/02 às 14h44min

Havan anuncia unidades em Caxias do Sul e Passo Fundo

Lojas da Havan costuma ter entre 5 mil a 15 mil metros quadrados

Lojas da Havan costuma ter entre 5 mil a 15 mil metros quadrados


Havan/Divulgação/JC
O Grupo Havan anunciou nesta quarta-feira o endereço certo das duas primeiras unidades da rede varejista catarinense no Estado. Caxias do Sul e Passo Fundo foram as cidades escolhidas para receber as lojas caracterizadas pela réplica da estátua da liberdade erguida em frente aos estabelecimentos comerciais.
O presidente do grupo, Luciano Hang, afirmou que "os acordos estão sendo firmados por que os dois municípios se mostraram muito aberto e se comprometeram a ceder o terreno". O investimento projetado para construir as megalojas e deixá-las prontas para entrar em operação será de R$ 50 milhões. Ao todo, serão gerados aproximadamente 125 empregos diretos nas duas unidades.
"A filial de Caxias do Sul irá se situar na RS-122 e a unidade de Passo Fundo será construída junto a um Comercial Zaffari da cidade", adiantou Hang. Os estabelecimentos irão manter as características conhecidas por muitos gaúchos que já frequentam a Havan quando seguem para os estados vizinhos de Santa Catarina e Paraná - construções imponentes com tamanho entre 5 mil a 15 mil metros quadrados que vendem mais de 100 mil produtos e localizadas em rodovias de grande circulação.
As lojas devem entrar em operação ainda no primeiro semestre deste ano. "Só dependo da liberação dos alvarás para começar a construção, etapa que em nossa empresa leva no máximo três meses", garantiu o empresário.
A chegada ao Rio Grande do Sul faz parte de um plano de expansão da rede. Atualmente, a Havan conta com 107 lojas em operação e pretende ultrapassar a marca de 130 estabelecimentos comerciais até o final de 2018. "Há muito tempo queremos chegar aqui, ao nosso estado irmão. Estas são as primeiras de muitas lojas que queremos abrir ainda este ano", declarou Hang.
Hoje pela manhã, uma comitiva do Grupo Havan é recebida pelo prefeito de Caxias do Sul Daniel Guerra para fazer o anúncio oficial da escolha da cidade.
Para Guerra, o investimento de grande porte é a confirmação de que Caxias do Sul deixa pra trás a crise econômica, atraindo investimentos e gerando centenas de empregos diretos e indiretos. "Caxias diz sim ao investimento. É com um ambiente de menos burocracia, de priorização do gasto público, de agilização de processos e com a retomada econômica que resgataremos empregos e postos de trabalho que sempre fizeram a nossa pujança econômica, que é referência para o Estado e para o país", declarou o prefeito, através de nota.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
ilva gomes 25/02/2018 21h07min
Olá! Gostaria de saber quando irá começar o processo de recrutamento e seleção dos futuros funcionários da nova Unidade da Havan em Caxias do Sul?
Diogo 22/02/2018 21h28min
Leiam direito as notícias. Os terrenos de Passo Fundo e de Caxias do Sul são da Comercial Zaffari, empresa de Passo Fundo. Pelo que dizem as reportagens, a Havan os alugará.
Luiz Felippe 22/02/2018 16h58min
O ultra liberal ganhando benesses do poder público. Porque não compra os terrenos como os outros empresários? Porque regalias? Eu começaria já a investigar as contas dos prefeitos, secretários e partidos dos prefeitos. Pois como todos sabem não tem almoço grátis, não é mesmo?
Fabio 22/02/2018 10h24min
Tu prefere então que o cara desista de investir na loja? Provavelmente, tu é daqueles que votam em partidos que dizem que o bom mesmo é o comunismo que emprega só parente e amigo próximo, onde empresa que presta e só estatal. Inacreditável existir ainda gente como tu. Por que tu não vai morar em Cuba ou Venezuela? Faz esse favor pra todo mundo.
Walter 21/02/2018 21h39min
Prefeitura vai ceder o terreno? Lembro que esse Hang falou que não queria incentivo nenhum, só que deixassem ele trabalhar..