Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Conjuntura Internacional

15/02/2018 - 00h52min. Alterada em 15/02 às 00h48min

Arábia Saudita promete conter exportações de petróleo em março

A Arábia Saudita, maior exportador mundial de petróleo bruto, estimou hoje que sua produção em março será 100 mil barris por dia (bpd) menor que a de fevereiro. Em comunicado, a petrolífera estatal saudita Saudi Aramco também informou que irá manter suas exportações abaixo de 7 milhões de bpd no próximo mês. "A Arábia Saudita continua focada em reduzir o excesso de estoques de petróleo", afirmou um porta-voz do Ministério de Energia saudita no comunicado.
A Arábia Saudita, maior exportador mundial de petróleo bruto, estimou hoje que sua produção em março será 100 mil barris por dia (bpd) menor que a de fevereiro. Em comunicado, a petrolífera estatal saudita Saudi Aramco também informou que irá manter suas exportações abaixo de 7 milhões de bpd no próximo mês. "A Arábia Saudita continua focada em reduzir o excesso de estoques de petróleo", afirmou um porta-voz do Ministério de Energia saudita no comunicado.
O porta-voz acrescentou que a volatilidade do mercado é uma preocupação em comum entre produtores e consumidores, e que a Arábia Saudita está comprometida a trabalhar em conjunto com outros produtores para estabilizar os mercados globais. Desde o ano passado, a Arábia Saudita vem liderando esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e de 10 outros países que não pertencem ao grupo para reduzir sua produção combinada, de forma a sustentar os preços da commodity.