Porto Alegre, sexta-feira, 10 de julho de 2020.
Dia da Pizza.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 10 de julho de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR
28/02/2018 - 22h56min. Alterada em 01/03 às 15h38min

Disrupção contínua e inevitável

Volvo Cars Tech Fund

Volvo Cars Tech Fund


VOLVO/DIVULGAÇÃO/JC
Dois terços das grandes empresas ao redor do mundo enfrentam altos níveis de disrupção em seus setores. Um estudo da Accenture, que analisou 3,6 mil corporações com receitas anuais de pelo menos US$ 100 milhões, em 82 países, mostra que 63% delas enfrentam altos níveis de mudança, e que 44% apresentam fortes sinais de suscetibilidade à transformação futura.
Dois terços das grandes empresas ao redor do mundo enfrentam altos níveis de disrupção em seus setores. Um estudo da Accenture, que analisou 3,6 mil corporações com receitas anuais de pelo menos US$ 100 milhões, em 82 países, mostra que 63% delas enfrentam altos níveis de mudança, e que 44% apresentam fortes sinais de suscetibilidade à transformação futura.
"A disrupção é contínua e inevitável, mas previsível", afirma o chief strategy officer da Accenture, Omar Abbosh. Esse está longe de ser um evento aleatório e fora do controle dos líderes, pois apresenta um padrão que pode ser identificado, compreendido e antecipado.
Um dos segmentos em que essa reviravolta nos negócios é mais galopante é o automobilístico. Cada vez mais, os carros estão virando software sob rodas. As montadores estão atentas, e muitas delas passarão a investir pesado em tecnologia e em uma presença nos ambientes de inovação globais. É o caso da Volvo, que tem um centro tecnológico no Vale do Silício (EUA) e lançou ontem o Volvo Cars Tech Fund. O fundo coloca no radar de investimentos da companhia as startups de tecnologia de alto potencial, especialmente as que estão desenvolvendo soluções usando Inteligência Artificial, eletrificação, condução autônoma e serviços de mobilidade digital. Uma empresa da Califórnia que desenvolve sensores avançados é a primeira investida.
Comentários CORRIGIR TEXTO