Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 26/02/2018. Alterada em 26/02 às 17h33min

Balança, mas não cai

AYRES CERUTTI/DIVULGAÇÃO/JC
O abacateiro da praça Oswaldo Cruz da Capital é mais inclinado que a Torre de Pisa. Mas vive e frutifica. Em plena safra do abacate - de alto poder nutritivo e que aumenta o bom colesterol e diminue o malvado -, o fruto é um velho conhecido dos gaúchos de todas as gerações para fazer a popular batida. O fruto tem um irmão usado em saladas, metidinho a esnobe, o norte-americano AVOCADO. Como se lia nos para-choques de caminhão: "Por que orgulho se a terra come?".

De volta às cavernas

A produção musical anda tão pobrinha que tiveram que desencavar vetustos e idosos artistas e bandas - algumas dos anos 1960. Nada contra, ao contrário, mas é para ver a miséria musical que campeia no Brasil. Letras paupérrimas, melodias que são piores que o som da erupção de um vulcão, e tudo emoldurado por caras, bocas e traseiros.

Ho Ho Ho

Empresário gaúcho da área de logística internacional recebeu recentemente envelope de seu agente norte-americano com sede em Los Angeles. Era um cartão de Natal, postado dia 30 de novembro de 2017, com o carimbo First Class Mail Intl. Esse correio norte-americano...

Réquiem

As reformas que o País tanto precisa ficarão para o próximo presidente. E, quando chegar ao final do sucessor de Michel Temer, diremos, de novo, que as reformas que o Brasil tanto necessita ficarão para o próximo presidente. Nosso suicídio como Nação se dá a prestações. Somos um carro alegórico aos pedaços e nem mesmo trocar pneu furado os passageiros permitem.

Poupança no samba

Na celeuma sobre nosso Carnaval sem dinheiro, ninguém lembrou das origens do caríssimo e ineficiente Sambódromo do Porto Seco. Era para ter custado R$ 10 milhões, produto da venda de ações da Petrobras que a prefeitura tinha na época, como uma espécie de poupança, mas já passou de mais de R$ 30 milhões - bem mais, segundo o ex-prefeito José Fortunati. Cidade rica é outra coisa.

O tigre chinês...

Espertos, esses chineses. Além da presença massiva no setor elétrico em todo o Brasil e com muito dinheiro no bolso, voltam-se à infraestrutura logística. A estatal China Merchants Porto (CMPort) comprou 90% do Terminal de Contêineres do Porto de Paranaguá (PR) por quase R$ 3 bilhões. Paranaguá é vital para o escoamento de produtos agrícolas para a China.

...não é de papel

A China comeu o mingau da América Latina pelas bordas. Venezuela, Bolívia, Peru, Equador, Argentina, todos estavam na lista de compras do Supermercado Latino. A boa notícia é que eles são eficientes em gestão e não botam dinheiro bom em cima do dinheiro ruim. Não os culpe pelo fracasso do capitalismo brasileiro. Que, a rigor, nem existe, aliás.

Enigma do milênio

N o futuro, os historiadores que quiserem entender a cultura musical dos nossos tempos se debruçarão, perplexos, com os usos e costumes das multidões que vão a shows. Ficarão sem entender a moral da história, por que cargas d'água o público, sem prestar muita atenção na música, grava, precariamente, imagens para, depois, em casa, ver e ouvir sons ruins do mesmo espetáculo pelo qual pagaram para assistir. Tudo tão estranho...

Miúdas

  • PAULO Kruse foi reeleito presidente do Sindilojas Porto Alegre.
  • MINISTRO Henrique Meirelles está com página no Facebook candidatíssimo. Pode ser fake news.
  • CIBERTERRORISMO vai usar drones e robôs para atentados, advertem cientistas. Não precisava. Já sabíamos.
  • TERRORISMO e criminosos com alta tecnologia devem levar a um Estado policial absoluto.
  • FILME "Este mundo é um hospício", de Frank Kapra, de 1944, já avisava o que vinha pela frente.
  • ESTRANHOS caminhos percorre o camarão de Rio Grande a Porto Alegre. Sai de lá custando R$ 15,00 e chega aqui a R$ 60,00.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia