Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo do Estado

Notícia da edição impressa de 16/01/2018. Alterada em 15/01 às 22h36min

PDV da Fundação Piratini tem adesão de 43 servidores

O Programa de Desligamento Voluntário (PDV) da Fundação Piratini, que teve seu prazo para adesão encerrado na sexta-feira, atraiu 43 servidores. Desses, 18 já haviam sido demitidos e entraram com o requerimento de pagamento de indenização extraordinária e 25 aderiram à proposta para receber, além dos direitos trabalhistas, a compensação de um salário por cada quatro anos de serviços prestados. O Estado desembolsará aproximadamente R$ 1,5 milhão (valor de uma folha mensal) em premiação por adesão ao plano, sem contar os valores referentes às rescisões trabalhistas.
Segundo a presidência da Fundação Piratini, o número representa 20% dos 209 servidores aptos a aderir ao programa de demissão, o que ficou dentro da expectativa da direção da entidade.
O PDV foi assinado pela Fundação Piratini, Sindicato dos Jornalistas, Sindicato dos Radialistas e Sindicato dos Engenheiros e homologado no Ministério do Trabalho e Emprego em 8 de janeiro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia