Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

Reforma da Previdência

Alterada em 15/01 às 15h32min

Marun tenta buscar apoio da indústria para reforma da Previdência

Escalado pelo presidente Michel Temer para fazer a defesa da reforma da Previdência, o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, vai nesta terça-feira (16) para São Paulo para um almoço com a direção da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).
Na quinta-feira (18), Marun repetirá o modelo de reunião com representantes da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). O chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, que não participou dos encontros com Temer e ministros no fim de semana, almoçou nesta segunda-feira (15) com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para afinar o discurso e as ações do governo pela reforma.
Antes da reunião com Meirelles, Marun participou de um encontro com o presidente, os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral), Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional da Presidência) e também com o chefe interino da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que está como substituto do ministro Eliseu Padilha, que está de férias até esta quarta-feira (17).
Nas conversas desta segunda, o chefe da Secretaria de Governo da Presidência ficou ainda de fazer contato com os líderes da base aliada para ver se consegue iniciar as reuniões semanais que pretende realizar pela articulação da Previdência. É possível que a primeira reunião seja realizada na quarta-feira.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia