Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Gestão Pública

Notícia da edição impressa de 11/01/2018. Alterada em 10/01 às 21h53min

Auditorias economizam R$ 12 milhões à prefeitura

A prefeitura de Porto Alegre economizou R$ 12 milhões em 2017 com auditorias e reavaliações de processos. As ações foram realizadas pela Controladoria-Geral do Município (CGM), que faz parte da Secretaria Municipal de Transparência e Controladoria. Somente as análises em cálculos de processos judiciais em fase de execução (quando a parte apresenta um cálculo e a prefeitura se manifesta) resultaram em uma economia de R$ 9,5 milhões para os cofres municipais. Mais de 5 mil processos foram auditados.
As análises de despesas foram realizadas pelos setores de Divisão de Despesa e Divisão de Auditorias da CGM. Entre as outras diferenças encontradas nas avaliações de despesas em liquidação (faturas apresentadas por prestadores de serviços), na reavaliação dos processos de aluguel social e em outras auditorias, a economia foi de R$ 2,5 milhões.
O titular de Transparência e Controladoria, Sandro Bergue, explica que "a CGM atua diretamente na redução de desperdício do dinheiro público, e a estrutura da secretaria vai auxiliar a sociedade a entender que deve estar atenta para a redução destas anomalias". O secretário sustenta que a controladoria é um setor estratégico, que aponta desvios que devem servir como sinalizadores para a tomada de decisões dos gestores à frente dos órgãos e entidades do município.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia