Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Assembleia Legislativa

Notícia da edição impressa de 09/01/2018. Alterada em 08/01 às 22h18min

Parlamento gaúcho conclui reformas na atual gestão

Em balanço das ações e reformas realizadas em 2017 na Assembleia Legislativa, a superintendente-geral Mari Perusso atribui as melhorias estruturais à gestão compartilhada no comando da Casa. Ao longo de uma legislatura, os partidos das quatro maiores bancadas ocupam a presidência do Parlamento por um ano cada.
Um dos exemplos apresentados por Mari é da instalação das catracas de identificação e controle do acesso, situadas nas portarias central (Praça da Matriz) e secundárias (ruas Riachuelo e Duque de Caxias). O sistema integrado permitiu a realização de levantamento preciso do acesso de pessoas ao Palácio Farroupilha, que recebe de 1,8 mil a 3 mil visitantes ao dia, além dos seus 1,4 mil servidores.
Outras medidas assinaladas pela superintendente são a reforma do Prédio Anexo (que abriga os setores de Recursos Humanos, telefonia e patrimônio, entre outros), a substituição de computadores, a modernização do sistema de ar-condicionado e a troca dos cinco elevadores, que até o fim da gestão, em 31 de janeiro de 2018, deverá estar concluída.
Conforme Mari Perusso, foram executados R$ 17 milhões em melhorias na infraestrutura do Palácio. Desse total, R$ 7 milhões foram deixados em licitação de 2016 e R$ 10 milhões de 2017. Para a próxima gestão, ela informa, serão deixados em torno de R$ 10 milhões em licitação para serem executados.
Sobre os temas de debate escolhidos pela gestão, a superintendente destaca uma série de atividades que envolveram a administração da Casa, como o Fórum dos Grandes Debates, que tratou de temas como "Mulheres no Poder - Os Desafios nos Espaços da Política" e "Democratizar a Democracia". Ao longo do ano, o assunto equidade de gênero também foi debatido por meio da parceria realizada com o movimento da Organização das Nações Unidas (ONU) "ElesPorElas".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia