Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

presidência da república

Notícia da edição impressa de 05/01/2018. Alterada em 04/01 às 22h24min

Para evitar rumores, Michel Temer convoca imprensa

Na tentativa de evitar rumores sobre o seu estado de saúde, o presidente Michel Temer (PMDB) convocou a imprensa fotográfica, nesta quinta-feira, para registrar a caminhada dele no Palácio do Jaburu. Os veículos de imprensa foram informados no dia anterior que ele andaria pelos jardins da residência oficial por volta das 9h e chegaria próximo à grade onde costumam ficar os repórteres fotográficos.
Temer acabou fazendo uma caminhada de cerca de 20 minutos pouco antes das 8h30min. Ele cumprimentou os jornalistas e fotógrafos presentes. "Deus ajuda quem cedo madruga", disse. E tentou disfarçar que não sabia da presença da imprensa. "Ontem, vi que vocês estavam por aqui e não sabia que tinham vindo para fazer essas imagens", disse. Na rápida fala com a imprensa, disse que está "ótimo" e "recuperadíssimo". Ele também disse que ainda não definiu quem será o substituto de Marcos Pereira (PRB) no Ministério de Indústria e Comércio.
Na terça-feira, mesmo dia em que estendeu seu repouso médico no Palácio do Jaburu, o presidente fez questão de se deixar fotografar de blusão esportivo na entrada da residência oficial. O esforço é para mostrar que ele se recuperou de infecção urinária, diagnosticada na semana passada e que o obrigou a retirar sonda urinária que carregava há três semanas.
O presidente ainda toma remédios para controlar a infecção e continua a seguir recomendação médica para diminuir o ritmo da agenda oficial e priorizar o Palácio do Jaburu para despachos e reuniões. Nesta sexta-feira, ele deve viajar a São Paulo para uma nova bateria de exames no Hospital Sírio-Libanês. Sem a sonda urinária, o presidente terá de manter sessões semanais para a dilatação da uretra.
Aos 77 anos, Temer é o mais velho presidente da história do Brasil. Ele sofreu três intervenções médicas nos últimos meses: para conter um sangramento na próstata, colocar um stent em artérias coronárias e desobstruir a uretra.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia