Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 28 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 29/01/2018. Alterada em 28/01 às 21h31min

Inteligência emocional em tempos de crise

Alessandra Gonzaga
No cenário atual de crise econômica, se torna fundamental a Inteligência Emocional (IE), que diz respeito a um conjunto de habilidades para lidarmos com as pessoas e nossas próprias aflições. Com mais IE, é possível manter uma atitude positiva para enfrentar as situações da vida. Se é real que o mercado está em depressão, não é fazendo coro à ansiedade coletiva que podemos melhorar a situação. Gerencia melhor as emoções quem se poupa da exposição ao pessimismo, sem a pretensão de reprimir emoções negativas, mas com a firme tentativa de diminuir sua intensidade, preservando o corpo e a mente de mais impactos e pressões. Melhor ainda se for possível cultivar emoções positivas como confiança, esperança, alegria, pois essas promovem abertura ao novo e ampliam a criatividade, possibilitando que novas portas possam ser abertas, mesmo onde não imaginávamos encontrar solução.
Professora e coach de IE
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia