Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 20 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

terrorismo

Alterada em 20/01 às 19h45min

Forças afegãs matam um dos terroristas que atacaram hotel de luxo em Cabul

Agência Brasil
As forças de segurança do Afeganistão abateram neste sábado (20) um dos quatro insurgentes que entraram no Hotel Intercontinental em Cabul, um estabelecimento de luxo muito frequentado por estrangeiros no país asiático. A informação foi divulgada pela agência de notícias espanhola EFE.
"O primeiro andar do Hotel Intercontinental foi liberado com a morte de um terrorista. (...) Outras partes do hotel também foram liberadas, e a operação está em pleno desenvolvimento para acabar completamente com o ataque", indicou o porta-voz do Ministério do Interior afegão, Najib Danish. Segundo ele, outros três insurgentes permanecem no interior do estabelecimento.
O ataque começou por volta de 21h locais (14h30 em Brasília) no Hotel Intercontinental, que fica no alto de uma colina na zona oeste da capital afegã e é mantido sob alto nível de vigilância por parte das forças de segurança.
O hotel, que já foi alvo de um ataque similar em 2011, é frequentado por estrangeiros e afegãos ricos. O local recebe frequentemente festas privadas e eventos oficiais como coletivas de imprensa, seminários e conferências.
Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque em Cabul. Desde o fim da missão de combate da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em janeiro de 2015, o governo afegão vem perdendo terreno para os insurgentes e só controla 57% do país, segundo o Inspetor Especial Geral para a Reconstrução do Afeganistão (Sigar, na sigla em inglês) do Congresso dos Estados Unidos.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia