Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

alemanha

Alterada em 16/01 às 15h16min

SPD está dividido e pode votar contra formação de governo com Merkel

O líder do Partido Social Democrata (SPD, na sigla em alemão), Martin Schulz, pressionou seus colegas de sigla para votar a favor da abertura das negociações para a formação de um governo de coalizão com o bloco conservador da chanceler, Angela Merkel, mas a oposição é grande entre os sociais-democratas.
Schulz foi ao Estado de Renânia do Norte-Vestfália conversar com membros do partido para pressionar pela aprovação da abertura das negociações da formação da coalizão com Merkel. O SPD realiza convenção no domingo que deve definir a posição do partido.
Caso os sociais-democratas rejeitem a proposta, a Alemanha seguirá em um impasse e sem governo. Tanto Schulz quanto Merkel saem enfraquecidos, já que a chanceler também não conseguiu formar governo com outros dois partidos menores.
Em uma votação preliminar, os membros do SPD em estados menores de Berlim e da Saxônia-Anhalt indicaram que votarão contra a reforma, embora outros sociais-democratas de Brandenburgo tenham sinalizado voto a favor. 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia