Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Iêmen

Notícia da edição impressa de 02/01/2018. Alterada em 01/01 às 22h23min

Ataques aéreos da coalizão saudita matam 23 pessoas

Testemunhas e agentes de segurança do Iêmen afirmam que ataques aéreos realizados pela coalizão liderada pela Arábia Saudita mataram pelo menos 23 pessoas na cidade portuária de Hodeida. Os bombardeios, ocorridos ontem, deixaram ainda oito pessoas feridas. Um mercado próximo de um posto de gasolina no distrito de el-Garrahi pegou fogo.
Grupos de direitos internacionais acusam a coalizão de bombardear locais com civis, como mercados, hospitais e áreas residenciais pelo Iêmen desde o início da campanha aérea contra os rebeldes apoiados pelo Irã, conhecidos como houthis, em março de 2015. A guerra já matou mais de 10 mil civis e deixa o país mais pobre do mundo árabe sob risco de enfrentar uma crise de escassez de alimentos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia