Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Transportes

Alterada em 26/01 às 19h47min

Ranking da CNT aponta os dez piores trechos de rodovias no País

No ranking das dez piores ligações rodoviárias do País, boa parte das estradas está situada em regiões agrícolas, dificultando o escoamento das safras e o trânsito da produção. O levantamento consta na 21ª Pesquisa CNT de Rodovias, feito pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) em parceria com o Sest/Senat. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (26), no site da CNT.
Para esta edição, referente ao ano de 2017, foram percorridos 105.814 km de estradas, representando um aumento de 2,5% em relação à extensão pesquisada no ano anterior, sendo que o País tem 212.866 km de rodovias pavimentadas, contrapondo-se a 1,365 milhão de km de rodovias não pavimentadas, conforme o Sistema Nacional de Viação (SNV).
Três variáveis foram levadas em conta: pavimento, sinalização e geometria da via. "Enquanto as 10 melhores ligações rodoviárias estão localizadas no Estado de São Paulo e são concessionárias, as 10 piores estão sob gestão pública e localizam-se, na sua maioria, no Norte e no Nordeste", diz a nota da CNT.

Ranking das dez piores ligações rodoviárias no Brasil:

  • 1. Trecho entre Natividade (TO) e Barreiras (BA): BA-460, BA-460/BR-242, TO-040 e TO-280 - a classificação geral da ligação rodoviária foi "péssimo".
  • 2. Trecho entre Marabá (PA) e Dom Eliseu (PA): BR-222 - a ligação recebeu classificação geral "ruim".
  • 3. Trecho entre Jataí (GO) e Piranhas (GO): BR-158 - trecho com classificação "ruim".
  • 4. Trecho entre Marabá (PA) e Wanderlândia (TO): BR-153, BR-230 e PA-153/BR-153 - classificação geral "ruim".
  • 5. Trecho entre Rio Verde (GO) e Iporá (GO): GO-174 - trecho considerado "ruim".
  • 6. Trecho entre Belém (PA) e Guaraí (TO): BR-222, PA-150, PA-151, PA-252, PA-287,PA-447, PA-475, PA-483 E TO-336 - classificação geral "ruim".
  • 7. Trecho entre Teresina (PI) e Barreiras (BA): BR-020, BR-135, BR-235, BR-343, PI-140,PI-141/BR-324 e PI-361 - classificação geral "ruim".
  • 8. Trecho entre Barracão (PR) e Cascavel (PR): BR-163, PR-163/BR-163, PR-182/BR-163 e PR-582/BR-163 - classificação geral "regular".
  • 9. Trecho entre Brasília (DF) e Palmas (TO): BR-010, DF-345/BR-010, GO-118, GO-118/BR-010, TO-010, TO-050, TO-050/BR-010 e TO-342 - classificação considerada "regular".
  • 10. Trecho entre Florianópolis (SC) e Lages (SC): BR-282 - classificação geral "regular".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia