Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato gaúcho

22/01/2018 - 10h29min. Alterada em 22/01 às 10h31min

Inter vê espírito do grupo como ponto positivo após início do ano

Desempenho nas duas primeiras rodadas do Gauchão motiva a equipe colorada

Desempenho nas duas primeiras rodadas do Gauchão motiva a equipe colorada


RICARDO DUARTE/SC Internacional/Divulgação/JC
Folhapress
Irresignação faz diferença. Para o Internacional, o espírito demonstrado pelo grupo de jogadores nas duas primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho é a grande notícia até aqui. Uma postura de luta que rendeu vitórias diante de Veranópolis e Novo Hamburgo. Em cenários adversos, fisicamente e no fator local, o lado mental foi celebrado.
Contra o VEC, o Inter superou dores da pré-temporada de apenas 14 dias. Diante do Novo Hamburgo, passou por cima do campo pesado e da aflição do atual campeão que havia perdido na estreia do estadual.
"Começar o campeonato com duas vitórias é importante. Tivemos bom rendimento e essa vitória agora foi bem convincente. Mesmo com muitos estreantes, fomos bem. Corremos poucos riscos em um jogo difícil, com bola sempre viva. E uma coisa que vamos valorizar muito é: jamais desistir, jamais aceitar. Queremos um time que briga até o final, por cada bola. E fizemos isso", disse Roberto Melo, vice de futebol.
O discurso já havia sido adotado por Danilo Fernandes, único titular a começar o jogo no estádio do Vale, logo após o apito final. Para a comissão técnica, a escalação de suplentes denota outro aspecto: entendimento das ideias por parte de todo o grupo.
"Eu acredito nessa situação. Um grupo... Você não disputa 75 jogos ao longo do ano com 11 jogadores. Você disputa com 30, 34 ou 36 jogadores. E quanto mais jogadores estiverem bem, brigando por posição, mais fico feliz. Acredito nisso, acredito em um grupo bom no dia a dia", comentou o técnico Odair Hellmann.
Na quarta-feira (24), o Internacional visita o Caxias. A partida, no estádio Centenário, coloca frente a frente as duas equipes com 100% de aproveitamento e que dividem o topo da tabela. O espírito de luta vai ser colocado à prova outra vez.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia