Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 31 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

trabalho

31/01/2018 - 11h55min. Alterada em 31/01 às 12h46min

Taxa de desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre fecha 2017 em 11,2%

Contingente de desempregados somou 205 mil no ano passado

Contingente de desempregados somou 205 mil no ano passado


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Bruna Oliveira
Pelo terceiro ano seguido, o mercado de trabalho da Região Metropolitana de Porto Alegre voltou a apresentar desempenho negativo. A taxa de desemprego fechou 2017 em 11,2% da PEA, frente aos 10,7% registrados no ano anterior, totalizando um contingente de 205 mil desempregados. Mulheres, negros e trabalhadores entre 50 e 59 anos foram os mais atingidos pela queda na ocupação. Os dados fazem parte do informe anual da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED-RMPA), feita por Dieese, FGTAS e Fundação de Economia e Estatística, e foram divulgados nesta quarta-feira (31) na FEE.
Pelo quarto ano seguido, houve retração no contingente de ocupação, com 58 mil pessoas ocupadas a menos, ou 3,4%. O setor de serviços foi o que mais puxou as perdas, com menos 73 mil trabalhadores. Setores como indústria de transformação (mais 4 mil), construção (mais dois mil) e comércio (mais sete mil) apresentaram acréscimo nos níveis ocupacionais, embora de maneira pouco expressiva.
O ano também representou queda no rendimento médio real do trabalho, que passou para R$ 1,9 mil em 2017. O valor é o menor em poder de compra desde o início da série histórica, iniciada em 1993.
No mês de dezembro, a taxa de desemprego mostrou relativa estabilidade, passando de 12,6% em novembro para os atuais 12,8% da PEA. O número total de desempregados foi estimado em 239 mil pessoas no mês, um acréscimo de 5 mil em relação a novembro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia