Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Mercado financeiro

25/01/2018 - 21h18min. Alterada em 25/01 às 21h27min

Bolsas de Nova Iorque renovam recordes após resultados de balanços corporativos

Os mercados acionários americanos fecharam sem direção única nesta quinta-feira (25), à medida que os investidores digeriram balanços corporativos e se atentaram a notícias vindas do Fórum Econômico Mundial em Davos. O índice Dow Jones encerrou o pregão em alta de 0,54%, aos 26.392,79 pontos; o S&P 500 avançou 0,06%, aos 2.839,25 pontos; e o Nasdaq teve baixa de 0,05%, aos 7.411,16 pontos. Com esses resultados, Dow Jones e S&P 500 renovaram máximas históricas de fechamento.
Os mercados acionários americanos fecharam sem direção única nesta quinta-feira (25), à medida que os investidores digeriram balanços corporativos e se atentaram a notícias vindas do Fórum Econômico Mundial em Davos. O índice Dow Jones encerrou o pregão em alta de 0,54%, aos 26.392,79 pontos; o S&P 500 avançou 0,06%, aos 2.839,25 pontos; e o Nasdaq teve baixa de 0,05%, aos 7.411,16 pontos. Com esses resultados, Dow Jones e S&P 500 renovaram máximas históricas de fechamento.
A temporada de balanços corporativos ajudou o Dow Jones a se firmar em alta nesta quinta-feira e a registrar o décimo recorde de fechamento deste ano. As ações da 3M encerraram com avanço de 1,89%, após registrar lucro recorrente acima das previsões de analistas. A Caterpillar foi na mesma direção, com seus papéis apresentando valorização de 0,61%.
Resultados das empresas somados à convicção de que a economia dos Estados Unidos está se expandindo, contribuíram fortemente para os ganhos dos principais índices acionários americanos em 2017 e neste início de ano. "Os preços das ações seguem os ganhos das empresas e a expectativa é de que os lucros sejam bons no quarto trimestre", disse o diretor executivo e gerente sênior de portfólio da Adams Funds, Mark Stoeckle.
Além de balanços, investidores também monitoraram o Fórum Econômico Mundial. Nesta quinta-feira (25), o megainvestidor George Soros participou de painel, onde disse achar que o governo de Donald Trump é "um perigo para o mundo". Além disso, o bilionário afirmou que empresas como Facebook e Google se tornara "obstáculos para a inovação". Com isso, o índice Nasdaq se firmou em terreno negativo, visto que é composto, principalmente, por empresas de tecnologia. Apple (-1,79%), Twitter (-0,94%) e Snap (-5,06%) foram os destaques negativos entre as giant techs.