Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

mercado financeiro

19/01/2018 - 17h49min. Alterada em 19/01 às 17h49min

Ouro fecha em alta, com paralisação do governo dos EUA no radar

Os contratos futuros de ouro encerraram o pregão desta sexta-feira em alta, refletindo o temor dos investidores em relação à eventual paralisação do governo dos Estados Unidos no final de semana.
Os contratos futuros de ouro encerraram o pregão desta sexta-feira em alta, refletindo o temor dos investidores em relação à eventual paralisação do governo dos Estados Unidos no final de semana.
Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para fevereiro subiu US$ 5,90 (+0,45%), a US$ 1.333,10 por onça-troy.
Os investidores de ouro acompanharam de perto as últimas movimentações nos bastidores de Washington. Na quinta à noite, a Câmara dos Representantes dos EUA aprovou uma medida paliativa que estende o financiamento ao governo e eleva o teto da dívida até 16 de fevereiro.
A medida passou para o Senado, que deve votar até 23h59 (de Washington), mas um impasse entre democratas e republicanos deixa o caminho difícil para o governo. Os democratas requisitam a proteção contra a deportação a jovens imigrantes, enquanto os republicanos desejam a construção de um muro na fronteira com o México.
"O temor do 'shutdown' dominou o mercado hoje (sexta)", comentou, em nota, o analista independente Walid Salah El Din.