Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 17/01 às 19h54min

Dólar fecha em alta impulsionado por Livro Bege; bitcoin estende perdas

O dólar fechou em alta na comparação com seus principais rivais, nesta quarta-feira, tendo apoio em dados positivos da economia dos Estados Unidos e ganhando impulso após a divulgação do Livro Bege pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano). Enquanto isso, os futuros da bitcoin recuaram mais uma vez e já acumulam uma perda de cerca de 47% desde a máxima observada em dezembro
No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar avançava para 111,19 ienes, de 110,35 ienes na tarde de ontem; e o euro recuava a 1,2216, de 1,2271.
Além disso, o Livro Bege, o documento divulgado pelo Fed sobre as condições da economia americana, mostrou hoje que as empresas de alguns dos 12 distritos que compõem o banco central esperam que salários subam nos próximos meses.
"A maioria dos distritos informou que os salários aumentaram a um nível modesto. Em alguns setores, como indústria, os rendimentos dos trabalhadores subiram. Assim, alguns distritos informaram que as empresas esperam que os salários aumentem nos próximos meses", apontou o documento. Como resultado, os juros dos títulos da dívida americana e o dólar ganharam impulso.
A divisa americana também avançou para 1,2434 dólar canadense, mesmo com o Banco Central do Canadá aumentando sua taxa de juros para 1,25% e sinalizando que deve apertar gradualmente sua política monetária.
Já o contrato futuro de bitcoin para janeiro, negociado na CME, encerrou o dia em baixa de 1,92%, a US$ 10.945,00, estendendo as perdas de ontem, quando a Coreia do Sul confirmou que está elaborando um projeto para banir negócios anônimos com criptomoedas no país. Hoje, várias outras moedas digitais também fecharam em queda.
Desde o pico em 18 dezembro, quando chegou a US$ 20.649,00, a bitcoin chegou a recuar mais de 50% e economistas consultados pelo MarketWatch acham que a moeda pode cair mais 20%, para cerca de US$ 8 mil.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia