Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Imobiliário

Notícia da edição impressa de 17/01/2018. Alterada em 16/01 às 22h26min

Preço do aluguel residencial fecha 2017 em queda, mostra levantamento da FipeZap

Valor calculado pelo índice registrou queda nominal de 0,69%,

Valor calculado pelo índice registrou queda nominal de 0,69%,


FREDY VIEIRA/JC
O preço do aluguel residencial calculado pelo índice FipeZap fechou 2017 com queda nominal de 0,69%, completando três anos de queda consecutiva. Entre 2015 e 2017, a queda acumulada foi de 7,1%.
O índice que acompanha o preço do aluguel de imóveis em 15 cidades brasileiras registrou ligeira alta de 0,09% entre novembro e dezembro de 2017. Considerando a inflação de 0,44% pelo IPCA, no entanto, houve queda real de 0,35% nos preços. A maior parte das cidades monitoradas apresentou alta nos preços, com destaque para Curitiba (0,79%), Florianópolis (0,77%) e São Paulo (0,40%). Já Porto Alegre registrou queda de 0,33%.
Em dezembro, o valor médio do aluguel nas cidades monitoradas foi de R$ 28,25 por metro quadrado. São Paulo teve o maior valor médio por m2 do País (R$ 35,76), seguida por Rio de Janeiro (R$ 31,87) e Distrito Federal (R$ 29,63). Entre as cidades com o valor do aluguel mais barato por m2 destacam-se Goiânia (R$ 15,08), Fortaleza (R$ 16,06) e Curitiba (R$ 17,05). Na capital gaúcha, o valor médio do m2 ficou em R$ 21,03.
Considerando os últimos 12 meses, o FipeZap acumula queda nominal de 0,69%. O resultado foi influenciado pela queda expressiva dos preços em cidades como Rio de Janeiro (-8,49%), Niterói (-7,20%) e Campinas (-3,40%). Recife (4,98%), Curitiba (3,99%) e Florianópolis (3,15%) estão entre as cidades que tiveram aumento no período.
Comparando-se à inflação no período (2,95%), o índice encerrou 2017 com queda real de 3,54%. É o terceiro ano consecutivo com queda no preço de aluguel residencial. Em 2015, o FipeZap havia recuado 3,34%, e, em 2016, houve baixa de 3,23%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia