Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Contas Públicas

Notícia da edição impressa de 09/01/2018. Alterada em 25/01 às 22h53min

Ginásio da BM e escola dos Bombeiros em Porto Alegre serão vendidos pelo governo

Comprador dos dois terrenos terá que entregar estruturas novas para as corporações

Comprador dos dois terrenos terá que entregar estruturas novas para as corporações


/CLAITON DORNELLES /JC
Paulo Egídio
O governo gaúcho decidiu leiloar os terrenos localizados em área nobre de Porto Alegre onde estão atualmente a escola e o comando do Corpo de Bombeiros e o ginásio da Brigada Militar, semidestruído por um vendaval. O Estado avalia os terrenos em R$ 119 milhões. O resultado da venda terá dois destinos: construir novas estruturas, substituindo as atuais, e erguer novos presídios, informou ontem o secretário-adjunto de Segurança, coronel Everton Oltramari. 
O secretário-adjunto não soube informar o tamanho das áreas. As unidades dos Bombeiros e o ginásio são vizinhos e ficam às margens da avenida Silva Só até a avenida Ipiranga, na zona leste da Capital. Em outubro de 2017, um temporal destruiu quase todo o telhado do Ginásio da Brigada Militar (BM), que fica no cruzamento das duas avenidas.
O formato do leilão, explica Oltramari, vai prever duas condições: o comprador terá de entregar estruturas para a BM e Bombeiros e mais R$ 40 milhões, recurso que será destinado para o Estado construir novas unidades prisionais. Esta cifra é estimada com base nos R$ 119 milhões estimados dos dois imóveis. Caso a arrecadação seja maior, a parte para os presídios deve aumentar, projeta o secretário adjunto. O leilão é previsto para o primeiro semestre. A expectativa é que o edital seja publicado até o início de março e a oferta pública deve ser concluída até o fim de abril, segundo a secretaria de Segurança.
Oltramari justificou que uma avaliação técnica apontou danos estruturais no prédio esportivo atingido pelo temporal, o que elevaria o custo para a reforma e restauração do telhado. Com isso, a pasta decidiu fazer o leilão do imóvel. O secretário adjunto informou que a área dos Bombeiros acabou entrando no pacote, pois tem estruturas antigas que estariam defasadas para as necessidades atuais da força.
O plano prevê construir novas estruturas para as duas corporações, hoje separadas. Para a BM, o vencedor do certame terá de erguer um novo complexo junto à Academia de Polícia Militar, na avenida Aparício Borges. Para os Bombeiros, deverão ser construídas sedes da escola no terreno onde fica atualmente o Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete), no bairro Menino Deus.
A área, que já tem ginásio e pista de atletismo, que teve investimento e foi modernizada para a Copa do Mundo de 2014, é frequentada por moradores do bairro e praticantes de esportes. O coronel garante que a comunidade continuará usando o Cete. Oltramari completa que o efetivo do Corpo de Bombeiros fará a segurança da área, hoje feita por uma empresa privada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia