Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Mercado de Capitais

08/01/2018 - 22h49min. Alterada em 08/01 às 22h09min

Ibovespa fecha em alta pela 11ª sessão consecutiva; dólar sobe

Após operar preponderantemente no negativo ontem, no final da tarde o Ibovespa inverteu o sinal e renovou máximas intraday fechando em alta pelo 11º pregão consecutivo. É a primeira vez desde julho de 2010 que o índice tem essa sequência de dias positivos. O principal índice da bolsa brasileira fechou aos 79.378 pontos, com valorização de 0,39%.
Após operar preponderantemente no negativo ontem, no final da tarde o Ibovespa inverteu o sinal e renovou máximas intraday fechando em alta pelo 11º pregão consecutivo. É a primeira vez desde julho de 2010 que o índice tem essa sequência de dias positivos. O principal índice da bolsa brasileira fechou aos 79.378 pontos, com valorização de 0,39%.
De acordo com analistas, o apetite do investidor estrangeiro na ponta compradora segue como fiel da balança para o tom e volume positivo aos negócios. Ontem, o giro financeiro foi de R$ 7,282 bilhões, um pouco abaixo do encerramento da semana passada, mas ainda assim significativo para meses de janeiro.
No pregão de ontem, as ações da Vale subiram apoiadas na valorização do minério de ferro nos portos da China e fecharam o dia em alta de mais de 2,22%. No caso das ações da Petrobras, os papéis ON encerraram a sessão com ganhos em torno de 1,5%.
Após ter operado volátil ao longo da sessão, o dólar à vista fechou em leve alta ontem, em linha com o movimento da moeda americana no exterior. Com isso, a divisa quebrou a sequência de quatro quedas consecutivas registradas na primeira semana de janeiro, quando acumulou perda 2,47%. O dólar à vista fechou em alta de 0,14%, a R$ 3,2383. O giro foi de US$ 1,541 bilhão.
Bolsa