Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 30/01/2018. Alterada em 29/01 às 22h09min

A encruzilhada do destino I

REPRODUÇÃO/JC
Na maior parte da sua história, o Rio Grande do Sul tem empacado até a tirinha nº 3, raramente chegou ao final feliz de todo mundo pegar junto, como os burricos desta clássica imagem do cooperativismo, muito utilizada em tempos idos. Em conversa com colunistas, no domingo à noite, o governador José Ivo Sartori (PMDB) lembrou uma exceção, a aprovação unânime pela Assembleia Legislativa, há algumas décadas, do Polo Petroquímico. Com a discussão dos projetos do governo iniciada ontem em plenário, mais uma vez, as bancadas deveriam pegar junto, como na ilustração.

A encruzilhada do destino II

Na conversa, Sartori lembrou que as críticas referem-se aos projetos como paliativos. Pois bem, pior seria sem esse fator. E há uma verdade nua e crua que não necessita mais do que uma operação aritmética: para uma despesa de R$ 70 bilhões temos uma arrecadação de R$ 62 bilhões. O resto é farofa. E se os projetos forem rejeitados, nenhum futuro governante oposicionista poderá dizer que desconhecia essa dura realidade. É hora de pegar junto, porque, se ficarmos nesse "rame-ramo", estaremos fadados a ser burricos teimosos eternamente.

Sonho de verão

Há pressão interna do PT para que o ex-presidente Lula torque de defensor. Fala-se que um nome poderia ser o ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence. A não ser que surjam fatos novos, dificilmente o PT fará uma ruptura neste momento. Mesmo assim, tem advogado sonhando em pegar a conta de Lula e os numerosos processos que o aguardam logo ali, dobrando a esquina. Ainda não chegou ao moinho toda a água que vai passar debaixo dele.

Os mutantes

De novo, ensaiam-se candidaturas ascendentes nas próximas eleições. É vereador que almeja uma cadeira na Assembleia Legislativa e deputado estadual que vai a deputado federal, mas não só - se eleito, tem quem queria ser prefeito da sua cidade. Ora, abandonar o mandato no meio do caminho tem um cheirinho de estelionato eleitoral.

Fritura de siglas

A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim) começou mais duas obras do Plano de Requalificação de Vias da Capital, uma na Lomba do Pinheiro e outra no bairro Camaquã, demandadas pelo OP. Antes do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB), a Smim se chamava Smov. Tanto ela quanto a Smic tinham funções específicas, e o porto-alegrense sabia de cor e salteado as atribuições delas. Agora, embaralhou tudo.

Alto preço

São fortes as reações ao papel do PDT nas votações sobre o Regime de Recuperação Fiscal. Partidos políticos que hoje estão no governo, mesmo os que terão candidatos, querem cobrar um alto preço histórico se os pedetistas deserdarem em momento tão decisivo. "É uma opção de ser linha auxiliar do PT. Não contem mais conosco. Chega!", diz um dos mais exaltados.

Não estou

Deputado que foge da raia em votações decisivas é deputado de meio expediente. É muito comum essa atitude no Rio Grande do Sul, mesmo em outras atividades. É a cultura do "diz que não estou" ou "diz que fui para o dentista", entre outros subterfúgios.

Falta alguém em Nuremberg

A s chacinas no Ceará - 10 mortos no domingo e 14 no sábado - fazem parte do calendário de execuções em massa das facções criminosas em todo o País, inclusive aqui. O motivo dessa guerra é fácil de explicar. Em estudo feito há dois, a Brigada Militar verificou que mais de 85% dos homicídios na Região Metropolitana têm drogas e sua venda como epicentro. Logo, o coautor das chacinas é o usuário de drogas.

Miúdas

  • PENSANDO bem, Ciro Gomes (PDT) é o ex-presidente Jânio Quadros do século XXI.
  • DOMINGO passado comemorou-se o dia que mais faz as pessoas rirem: Dia Internacional da Privacidade de Dados.
  • PRIMEIRO roubo de bitcoin aconteceu no Reino Unido. Obrigaram casal a transferir a criptomoeda para outra conta.
  • BUENO, se até moeda virtual estão roubando, não há mais salvação nem na nuvem.
  • FERIADÃO de Navegantes vai entupir as praias do Litoral, ainda mais que terminaram todos os vestibulares.
  • ESFORÇOS para pelo menos atenuar as fake news são ficção científica. Os crédulos abundam.
  • ESTAMOS na metade do verão, e não se fala mais no mosquito Aedes. Teria ele pedido asilo em algum país?
  • SE existe tanta crise, é porque deve ser um bom negócio (Jô Soares).

Finais

MUNICÍPIO de Porto Mauá já começou as festividades da sua 87ª Festa de Navegantes. VERÃO em Canela segue com a proposta de oferecer preços irresistíveis. PROJETO Quarta Beneficente da Parrilla del Sur vai beneficiar a Filarmônica Violoncelos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia