Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

Reforma da Previdência

19/12/2017 - 13h52min. Alterada em 19/12 às 13h52min

Marun diz que faltam de 40 a 45 votos para aprovar reforma da Previdência

O novo ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, realizou nesta terça-feira (19) a primeira reunião com líderes do governo e mostrou otimismo em relação à reforma da Previdência. Pelas suas contas, o governo ainda precisa de "40 a 45 votos" para alcançar os 308 votos necessários para aprovar o projeto na Câmara.
O novo ministro disse que o governo está disposto a dialogar com servidores públicos, mas que não tem compromisso com eventuais mudanças no texto. "Mantido o fim dos privilégios, é possível sim que nós conversemos", afirmou.
Marun afirmou também que o presidente Michel Temer sentiu um "pequeno desconforto" e por isso cogitou cancelar a participação na convenção do PMDB realizada nesta terça-feira em Brasília. "Eu não sou médico para saber, mas acredito que teve um pequeno desconforto e dali a pouco acabou. Um desconforto que acabou e ele se sentiu confortável para participar do evento", disse.
A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto chegou a afirmar que Temer não iria à convenção, mas o peemedebista fez uma rápida passagem no evento. Não foi esclarecido o motivo do cancelamento. Na semana passada, Temer passou por um novo procedimento cirúrgico. Ele teve alta na sexta-feira e está usando uma sonda para coletar a urina.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia