Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo federal

Notícia da edição impressa de 13/12/2017. Alterada em 12/12 às 22h58min

Temer nomeia ex-mulher de Gilmar Mendes para o conselho da Itaipu

O presidente Michel Temer (PMDB) nomeou ontem novo diretor e conselheiros da Hidrelétrica de Itaipu. Foi designada conselheira da binacional a advogada Samantha Ribeiro Meyer, ex-mulher do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.
Em maio, Samantha assinou parecer usado pela defesa do presidente na ação movida pelo PSDB que pediu a cassação da chama Dilma-Temer. O mandato de conselheira poderá ser exercido até maio de 2020. Samantha disse, em nota, que a indicação dela para o cargo é "técnica, tendo em vista suas qualificações profissionais". 
Na função, ela receberá R$ 25 mil por mês e terá mandato até 2020. No comunicado, a assessoria da advogada destaca a atuação profissional - ela é doutora em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), é professora universitária, membro do Conselho Superior de Direito da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP) e titular da cadeira 77 da Academia Paulista de Letras Jurídicas (APLJ). Procurada, a Itaipu afirmou que a nomeação é uma prerrogativa da presidência da República.
Também foi nomeado o engenheiro agrônomo Newton Luiz Kaminski para o cargo de diretor de Coordenação de Itaipu. Atual superintendente de Obras e Desenvolvimento da binacional, Kaminski entrará no lugar de Hélio Gilberto Amaral, que foi exonerado, a pedido. Outro conselheiro apontado foi o advogado Frederico Matos de Oliveira, que atua como diretor do Departamento de Articulação com os Estados da Secretaria de Governo da presidência da República.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Mary 18/12/2017 22h38min
Por que não me sinto surpreendida? Tudo neste país politicamente é no mínimo imoral