Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

rússia

Alterada em 25/12 às 14h28min

Comitê eleitoral da Rússia impede líder da oposição de concorrer à presidência

O Comitê Eleitoral da Rússia proibiu formalmente nesta segunda-feira o líder opositor Alexei Navalny de concorrer à presidência, levando-o a pedir que a votação do próximo ano seja boicotada.
Navalny, que é conhecido por pregar contra a corrupção, foi considerado inepto para participar da eleição por ter sido condenado em um caso de fraude.
O atual presidente russo, Vladimir Putin, irá concorrer a um quarto mandato e a expectativa é que vença a eleição, marcada para 18 de março.
Navalny é o adversário mais forte que Putin já enfrentou desde que assumiu o poder, e os casos judiciais que surgiram contra ele são vistos como uma ferramenta para impedi-lo de participar da eleição.
Em mensagem pré-gravada divulgada minutos após a decisão do comitê, Navalny pediu a seus seguidores que boicotem a votação.
"O procedimento para o qual somos convidados não é uma eleição", disse Navalny. "Somente Putin e candidatos escolhidos a dedo por ele podem participar."
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia