Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

Direitos Humanos

Alterada em 22/12 às 15h44min

ONU cria força-tarefa para tratar casos de assédio sexual na organização

Agência Brasil
O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, decidiu montar um grupo de trabalho para tratar de casos de assédio sexual dentro da organização. Segundo seu porta-voz, a recente "onda de relatos de assédio sexual no ambiente de trabalho de várias instituições mostra o quão sutil é essa forma de violência e de discriminação". A informação é da ONU News.
A força-tarefa que acaba de ser criada será liderada pela subsecretária-geral de Gestão da ONU, Jan Beagle. O grupo de trabalho tem a missão de apresentar ao secretário-geral um relatório sobre o assunto na primavera de 2018 e irá rever políticas sobre tratamento e prevenção de casos e checar a capacidade da organização de investigar as alegações, além de verificar que tipo de apoio e de proteção é dado às vítimas.
Guterres tem adotado uma política de tolerância zero para esse tipo de comportamento e quer garantir "máxima atenção e reforçar ações sobre o assunto dentro do sistema ONU". Em novembro, o secretário-geral já havia declarado que tratar os casos de assédio sexual é uma preocupação crescente da comunidade internacional.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia