Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

estados unidos

20/12/2017 - 15h00min. Alterada em 20/12 às 15h39min

Trump pode esperar até janeiro para assinar reforma tributária

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode esperar até o ano que vem para assinar a reforma tributária que o Congresso provavelmente aprovará nesta quarta-feira. Estão em discussão regras orçamentárias que podem ser acionadas por déficits na reforma tributária, chamadas de "pay-go". Os congressistas republicanos estão preparando um termo separado sobre essas regras, mas se eles não terminarem antes do recesso de fim de ano, uma das maneiras de atrasar os cortes automáticos seria assinar a reforma em janeiro.
Após a Câmara aprovar a versão do Senado da reforma tributária nesta quarta-feira, o Congresso precisa terminar um projeto de lei conhecido como "resolução contínua" (CR, na sigla em inglês), para financiar o governo quando as provisões atuais expirarem na sexta-feira.
"Se nós conseguirmos colocar o 'pay-go' na CR, nós assinaremos a reforma tributária neste ano", disse Gary Cohn, diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, durante um evento nesta quarta-feira.
Cohn também rejeitou qualquer perspectiva de que os legisladores irão permitir que o financiamento do governo caduque após sexta-feira, o que desencadearia um fechamento parcial da máquina pública. "Nós teremos uma CR nos próximos dois dias e o Congresso estará a caminho de casa no fim de semana", disse.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia