Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 14 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Somália

Notícia da edição impressa de 15/12/2017. Alterada em 14/12 às 22h38min

Homem-bomba mata ao menos 17 pessoas em academia de polícia

Um homem-bomba entrou disfarçado em um campo de treinamento da polícia em Mogadíscio, capital da Somália, nesta quinta-feira, e matou ao menos 17 pessoas. Outras 20 ficaram feridas. O terrorista tinha explosivos amarrados ao corpo e se infiltrou na Academia de Treinamento da Polícia General Kahiye durante um desfile matinal.
A milícia extremista Al Shabaab reivindicou a responsabilidade pelo ataque e deu um número maior de mortes. "Matamos 27 policiais e ferimos mais", disse Abdiasis Abu Musab, porta-voz das operações militares do grupo. Ligado à rede terrorista Al Qaeda, o Al Shabaab defende uma insurgência contra o governo, apoiado pela ONU e pela União Africana, para impor sua própria interpretação do Islã.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia