Veja as principais ferramentas e sugestões para manter sua empresa

Os movimentos de mercado influenciam em todo processo de planejamento da empresa, seja financeiro, de compras, de estoque. "E de pessoal, para que se possa manter o mesmo nível de serviço e atendimento aos clientes", diz. Para qualquer atividade empresarial, é fundamental ter planejamento para não ser pego de surpresa. Seja ela positiva ou negativa. É preciso ter um resguardo financeiro para baixas tanto quanto preparar-se para um aumento de fluxo.
Para quem está no primeiro ano de negócio, é possível monitorar o mercado através de análise dos concorrentes, ao observar em quais épocas do ano as empresas do mesmo ramo fazem promoções, por exemplo. Outra dica é ouvir os consumidores e as percepções sazonais de fornecedores.
Para quem não se planejou e está na cara do gol, o primeiro passo é buscar algum tipo de ação de divulgação, para promover os produtos e serviços. Sair a prospectar novos clientes, ver o melhor jeito de usar a estrutura que está ociosa, fazer eventos para trazer o cliente para perto e oferecer diferenciais conforme a estação. No entanto, "sem planejamento, qualquer medida pode ser perigosa", alerta o especialista. Dar descontos pode ser uma cilada se você não tiver as informações de custos e margem de lucro bem organizadas.
Na época de baixa demanda, alguns empreendimentos aproveitam para fazer férias coletivas.
Em meses de maior movimento, o ideal é armazenar caixa para os pagamentos e para o fluxo de períodos mais fracos.
Todos os setores, de alguma maneira, em alguma época do ano, são impactados. No entanto, o choque é menor para os que conseguem prever a demanda. O comportamento do consumidor varia conforme diversos aspectos, seja o clima, a época de férias e os ambientes político, social e econômico do País. "No mercado norte-americano, em momentos de crise, as pessoas saem a consumir para reaquecer a economia. No Brasil, acontece o movimento contrário: mesmo as pessoas tendo dinheiro, ficam com medo de gastar, mudam os hábitos", ilustra.
E, para 2018, é importante já olhar o calendário. É um ano de Copa do Mundo, eleições. Roger aconselha aos empreendedores pensar como estes grandes eventos podem influenciar positiva ou negativamente seus negócios.
Compartilhe

Artigos relacionados
Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio