Porto Alegre, quinta-feira, 21 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Médicos bolivianos protestam contra lei que penaliza atos negligentes

Funcionários públicos e privados da rede de saúde da Bolívia paralisam, de forma parcial, os atendimentos devido a aprovação artigo 205 do novo Código Penal do país, que penaliza médicos e funcionários do setor por práticas negligentes – que seriam julgados por um novo órgão regulamentador do governo. As manifestações iniciaram ao final de novembro, quando projeto de alteração da regulamentação médica foi apresentado ao Senado. A ministra da Saúde, Ariana Campero, solicitou o retorno das atividades médicas, temendo uma crise no setor de saúde do país - apelo que também foi feito pela ONU e pela Igreja Católica. Como contraponto, os lideres sindicalistas exigem conversa com o presidente Evo Morales para resolução do problema. 
 

FOTO AFP/DIVULGAÇÃO/JC
21/12/2017 - 18h33min