Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Fórmula 1

Notícia da edição impressa de 27/12/2017. Alterada em 26/12 às 22h48min

'Carro de 2017 da Mercedes foi o mais difícil que guiei', diz Hamilton

Apesar de garantir o tetracampeonato da Fórmula 1, o britânico Lewis Hamilton disse que não teve um ano fácil pela Mercedes em 2017. O piloto classificou o carro da temporada como o mais difícil de guiar nos seus 11 anos de categoria. "A temporada de 2008 foi um ano difícil também. A de 2009 foi horrível. Este é um ótimo carro, mas foi complicado fazer com que funcionasse", complementou.
De acordo com Hamilton, a temporada explicitou problemas que vinham se acumulando ao longo dos anos. A situação exigiu que o britânico se superasse para manter a Mercedes no topo da F-1. "Alguns dos problemas que tivemos estavam conosco há anos e percebemos apenas que precisávamos realmente fazer algo. O carro era novo e em uma escala mais larga ampliou o problema, acredito. A dinâmica do pneu diferente foi o mais difícil a esse respeito", disse.
"Muitas vezes, para conseguir esse potencial extra, você precisa se superar um pouco. Este ano, as pessoas falavam que tínhamos o melhor carro, e com certeza foi bom, mas há alguns problemas fundamentais com ele que estou lutando para superar. Sinto que, naqueles momentos, consegui extrair mais do que estava disposto a fazer e isso foi positivo", completou Hamilton, que irá em busca do pentacampeonato em 2018.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia