Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa do Mundo

Alterada em 21/12 às 18h15min

Tite admite grupo encaminhado para Copa, mas projeta chance para Grohe e Hernanes

O sucesso da seleção brasileira no pouco tempo de trabalho de Tite fez com que rapidamente o elenco ficasse quase fechado para a Copa do Mundo do ano que vem, na Rússia. Mas há menos de seis meses para o início da competição, o próprio treinador admitiu que ainda pretende observar alguns novos nomes antes de selar de vez o grupo que disputará o torneio.
Tite confirmou que dificilmente utilizará os amistosos de preparação da seleção para realizar testes, já que considerou necessário estes jogos para consolidar a equipe que definiu como base. No entanto, ao ser perguntado sobre possíveis surpresas nas próximas listas, o treinador admitiu a possibilidade de novidades e citou dois nomes em especial.
"Do Grêmio, mais especificamente, o (Marcelo) Grohe. Quero ter essa pressão, de atletas estando em alto nível, como tiveram outros jogadores que acabaram o Brasileiro em alta e que quero observar. Hernanes é um deles. Mas é preciso consistência para que eles possam ter continuidade e buscar uma convocação", declarou em entrevista ao SporTV, nesta quinta-feira.
Mas não é apenas com a observação de jogadores que Tite se preocupa. Recentemente, o treinador e sua comissão técnica estiveram na Europa e acompanharam algumas partidas por campeonatos nacionais e pela Liga dos Campeões. Nesta semana, em especial, o comandante brasileiro conheceu Pep Guardiola, com quem conversou sobre conceitos do futebol. Segundo ele, tudo para "potencializar" o tempo restante e auxiliar na preparação da seleção.
"Tenho que acompanhar, falar com os técnicos, assistir a jogos, para convocar bem.
Não tenho escolha. Pelo tempo que eu tive de trabalho, preciso deste estágio de afirmação, de consolidar a equipe, dar carimbo. Tenho que potencializar isso tudo. Mas claro que está aberto para seis, sete jogadores para buscar uma convocação", considerou.
Nesta quinta, porém, Tite deixou um pouco de lado as obrigações como técnico da seleção e esteve em Mangaratiba para acompanhar um amistoso beneficente promovido por Emerson Sheik. "É importante também deixar a profissão um pouco de lado, se preocupar com o lado humano", explicou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia