Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

mundial de clubes

Alterada em 08/12 às 10h45min

Grêmio pega chef da CBF emprestado para ajustar cardápio no Mundial

Delegação desembarcou em Dubai na quinta-feira, de onde seguiu para Al Ain

Delegação desembarcou em Dubai na quinta-feira, de onde seguiu para Al Ain


LUCAS UEBEL/LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Folhapress
Os jogadores do Grêmio sentirão diferenças mínimas no cardápio durante a estadia nos Emirados Árabes. Para manter os padrões adotados no Brasil durante o ano, o time gaúcho pediu emprestado à CBF o chef Jaime Maciel, funcionário da seleção brasileira. Além dele, o setor de saúde do clube chegou dois dias antes da delegação com a missão de organizar tudo relacionado a comes e bebes durante o Mundial de Clubes.
Jaime Maciel é chef de cozinha e serve a seleção brasileira desde 1995. Ele chegou aos Emirados Árabes ao lado de Katiuce Borges, nutricionista do Grêmio. Ambos desembarcaram dias antes do elenco e comissão técnica para agilizar detalhes das cozinhas que o Grêmio usará, tanto em Al Ain como em Abu Dhabi, cidades-sede do torneio.
O Grêmio quer evitar um choque cultural nas refeições. A ordem é manter o uso de carnes e carboidratos, potentes fontes de energia. Alguns ingredientes foram levados do Brasil para repetir um tempero tipicamente brasileiro.
"A nossa nutricionista sempre leva cardápios e adapta com os recursos locais para atender ao apetite dos jogadores. Algumas coisas são levadas do Brasil também, mas qualquer mudança drástica pode ter efeitos grandes. Os jogadores são atletas de alta performance e não se pode mudar a rotina deles sem risco de queda de rendimento", disse Odorico Roman, vice de futebol do Grêmio.
O Grêmio desembarcou no fim da tarde de quinta-feira (7) em Dubai e depois pegou a estrada por mais 2 horas até chegar a Al Ain. Na cidade, ficará em um luxuoso hotel equipado com academia moderna. Os treinos antes da semifinal, agendada para 12 de dezembro, acontecerão no CT do Al Ain FC, que já foi treinado até por Tite.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia