Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 03 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 03/12 às 20h27min

Atlético-MG vira contra o Grêmio e segue com chances de vaga na Copa Libertadores

Assim como aconteceu na semifinal da Copa Libertadores de 2013 - conquistada pelo Atlético Mineiro - diante do Newell´s Old Boys, da Argentina -, a queda de iluminação foi crucial para o time mineiro. Neste domingo, em Belo Horizonte, a equipe do técnico Oswaldo de Oliveira empatava com o Grêmio por 3 a 3, até que a luz do estádio Independência caiu. O fato inflamou a torcida e o time buscou o triunfo por 4 a 3, com direito a show de Otero nas cobranças de falta.
Com o triunfo, o Atlético Mineiro ficou na nona colocação com 54 pontos, torcendo agora para a conquista do Flamengo na Copa Sul-Americana para cravar a sua participação na Libertadores de 2018, a partir da fase preliminar. Já o Grêmio acabou terminando em quarto lugar, com 62 pontos.
Campeão da Libertadores na última quarta-feira, o Grêmio colocou em campo o seu terceiro time, mas mostrou que vive um momento privilegiado. A garotada deu conta no recado no primeiro tempo e chegou a estar na frente duas vezes no marcador, mas, sonhando com uma vaga no torneio continental, o Atlético Mineiro foi buscar o empate antes do apito final.
O jogo começou aberto, com ambas as equipes buscando o gol. Victor e Bruno Grassi chegaram a fazer grandes defesas, mas não evitaram que as redes fossem balançadas. Aos 33 minutos, Jean Pyerre puxou a fila. O meia aproveitou a sobra após cobrança de falta de Dionathã e abriu o marcador. Antes, Elias havia carimbado a trave.
A resposta do Atlético Mineiro foi imediata. Elias tabelou com Fred dentro da área gremista e tocou para o fundo das redes. Mas as jovens promessas do time gaúcho não sentiram a pressão e fizeram o segundo aos 43 minutos, em um lance fora do comum.
Robinho tentou virar o jogo e carimbou o árbitro paulista Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza. A bola sobrou limpa para Jean Pyerre, que acionou Pepê em velocidade. O atacante passou por Victor e só empurrou. Mas, na bola parada, o Atlético Mineiro deixou tudo igual aos 47 minutos. Em grande fase, Otero foi para a cobrança de falta e fez um bonito gol.
O Atlético Mineiro voltou melhor para o segundo tempo, mas encontrava dificuldade para entrar na área gremista. Os lances mais enfáticos saíram dos pés de Otero. Em cobrança de escanteio, o meia só não fez olímpico porque Bruno Grassi salvou Já o time gaúcho mostrou tranquilidade, fez a bola rolar e marcou o terceiro aos 15 minutos. Pepê cruzou na medida para Batista, que encheu o pé para colocar no fundo das redes.
E o filme da primeira etapa se repetiu. O Atlético Mineiro partiu com tudo para cima, após o gol gremista, e deixou tudo igual novamente. Aos 20 minutos, Robinho recebeu pela direita e cruzou na cabeça de Fred, que desviou para fazer 3 a 3. O Grêmio só não fez o quarto, no lance seguinte, pois Victor defendeu o arremate de Jean Pyerre, à queima-roupa.
A situação do Atlético Mineiro parecia piorar aos 37 minutos, quando Gustavo Blanco fez falta dura em Pepê e acabou expulso. Logo após o lance, os refletores do estádio Independência se apagaram. Restabelecida a luz, o time mineiro foi com tudo para cima e marcou o quarto gol em mais uma bela cobrança de falta de Otero, sem chance para Bruno Grassi, aos 53.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia