Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

Notícia da edição impressa de 02/01/2018. Alterada em 01/01 às 22h23min

IA criará dois milhões de postos de trabalho até 2025

Funcionários vão incorporar a inovação em seus processos de trabalho

Funcionários vão incorporar a inovação em seus processos de trabalho


CREATIVEART VIA FREEPIK.COM/DIVULGAÇÃO/JC
A Inteligência Artificial (IA) criará mais empregos do que eliminará a partir de 2020. A aposta é da empresa de pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia Gartner - e também de diversos institutos de pesquisa, que têm revelado que o receio das pessoas em relação ao enxugamento dos postos de trabalho com a disseminação desta tecnologia não deve se concretizar.
É mais provável que a Inteligência Artificial aplicada ao trabalho sirva para ajudar os seres humanos, em vez de substituí-los. Isso porque, segundo a vice-presidente de Pesquisas do Gartner, Svetlana Sicular, as combinações de seres humanos e máquinas funcionarão de forma mais eficaz do que os especialistas humanos ou as máquinas orientadas por IA que trabalhem sozinhas. "As previsões mais pessimistas de perdas de emprego confundem a IA com a automação", diz.
O número de postos de trabalho afetados pela IA irá variar de acordo com a indústria. Até 2019, setores da saúde, do governo e da educação terão uma crescente demanda de empregos, enquanto a manufatura será atingida fortemente. A partir de 2020, a criação de empregos relacionados à IA passará por uma transformação positiva, chegando a 2 milhões de novos postos de trabalho em 2025.
"Muitas inovações significativas no passado foram associadas a um período de transição de perda de emprego temporário, seguido de recuperação. Então a transformação de negócios e a IA provavelmente seguirão essa rota", afirma o gestor. Segundo ele, a Inteligência Artificial melhorará a produtividade de muitos empregos, eliminando milhões de posições de nível médio e baixo, mas também criará milhões de novas posições de habilidades altamente qualificadas, gerenciamento e até mesmo a variedade de nível de entrada e baixa qualificação
A perspectiva é que, em 2022, um em cada cinco trabalhadores envolvidos na maioria das tarefas não rotineiras dependerá da IA para fazer um trabalho. A inovação foi aplicada em tarefas altamente repetitivas, em que grandes quantidades de observações e decisões podem ser analisadas para padrões. No entanto a aplicação de IA para um trabalho de menor rotina, que é mais variável, devido à menor repetitividade, começará a render benefícios superiores.
"Usar a IA para gerar automaticamente um relatório de status semanal ou escolher os cinco principais e-mails em sua caixa de entrada não tem o mesmo fator surpreendente que, digamos, curar uma doença séria. É por isso que esses usos práticos e de curto prazo passam despercebidos", analisa o vice-presidente de Pesquisa do Gartner, Craig Roth.
Segundo ele, as empresas estão apenas começando a aproveitar a oportunidade para melhorar o trabalho não rotineiro por meio da Inteligência Artificial, aplicando-a a ferramentas de propósito geral. "Uma vez que os trabalhadores do conhecimento incorporem a inovação em seus processos de trabalho como uma secretária virtual ou interna, os empregados robôs se tornarão uma necessidade competitiva", acrescenta.
Diante deste contexto, o Gartner sugere que os líderes de Tecnologia da Informação (TI) não se concentrem no aumento líquido projetado de empregos. Com cada investimento em tecnologias habilitadas para IA, deve-se levar em consideração quais empregos serão perdidos, quais serão criados e como a tecnologia irá transformar a forma como os trabalhadores colaboram com os outros, como tomarão decisões e como terão os seus trabalhos concluídos.
"Agora é a hora de realmente impactar a sua direção em longo prazo de IA", alerta Svetlana. "Concentre-se em aumentar as pessoas com IA. Enriquecer o emprego das pessoas, reimaginar tarefas antigas e criar novas indústrias. Transforme sua cultura para torná-la rapidamente adaptável a oportunidades ou ameaças relacionadas à IA", sugere.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia