Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Balanços

Notícia da edição impressa de 27/12/2017. Alterada em 26/12 às 22h47min

JBS aprova orçamento para 2018

O Conselho de Administração da JBS aprovou o orçamento da empresa para 2018, segundo ata de reunião divulgada ontem. O colegiado deu aval para o calendário de reuniões de 2018 e autorizou alienação de ações mantidas em tesouraria pela companhia, no montante de 3.018.203 papéis ordinários, aos beneficiários do Plano de Opção.
Na mesma reunião, foram aprovados os Informes de Resultados do 2º e 3º trimestres. O presidente do conselho da JBS, Jeremiah Alphonsus OCallaghan, informou aos demais conselheiros que a BDO RCS Auditores Independentes decidiu emitir os relatórios de revisão relativos às informações do segundo e terceiro trimestre registrando sua abstenção de opinião.
No dia 22, a JBS informou em fato relevante que disponibilizou os balanços do segundo e terceiro trimestres de 2017 acompanhados do relatório de revisão emitido pela BDO RCS Auditores Independentes, com abstenção de conclusão sobre as informações contábeis intermediárias individuais e consolidadas. O lucro e o Ebitda dos balanços foram mantidos. Na ata, o presidente do conselho leu os fundamentos apresentados pela BDO para a referida abstenção de opinião, destacando que o auditor independente não indicou qualquer incongruência nos números da companhia nem a omissão de informações solicitadas, mas apenas ressaltou que as investigações internas relativas ao acordo de leniência ainda em curso poderiam, eventualmente, trazer impactos para a contabilidade.
A JBS reiterou também que suas subsidiárias no exterior (JBS USA, incluindo Canadá e Austrália, PPC e Moy Park) obtiveram relatório de revisão sem ressalvas emitidos por seus auditores independentes. A receita líquida dessas subsidiárias, em conjunto, representa cerca de 75% da receita líquida consolidada da companhia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia