Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 24 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

GENTE

23/12/2017 - 15h36min. Alterada em 24/12 às 11h05min

Vítima de câncer, presidente da Farsul Carlos Sperotto morre aos 79 anos

Carlos Sperotto lutava contra um câncer de esôfago

Carlos Sperotto lutava contra um câncer de esôfago


FREDY VIEIRA/JC
O presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Carlos Sperotto, morreu neste sábado (23), em Porto Alegre. Sperotto, que foi vítima de um câncer, estava internado no Hospital Moinhos de Vento havia uma semana. Ele foi uma das principais lideranças na área do agronegócio gaúcho, ficou duas décadas à frente da Farsul e tinha uma personalidade marcante e polêmica.
O velório será a partir das 21h, na sede da Farsul, localizada Praça Saint Pastous, 125, Cidade Baixa, em Porto Alegre. A cerimônia de cremação será às 11h30min deste domingo (24), no Crematório Metropolitano.
Ele deixa a esposa Mariana Geiss, os filhos Marlova, Carlos Eduardo, Alexandre e Rafael e três netos. Sperotto esteve a frente da Farsul por sete mandatos seguidos, quando assumiu a entidade em 1997. De 1991 a 1997, havia sido diretor financeiro.
Gedeão Pereira assumirá a presidência da Farsul.
O governador do Estado, José Ivo Sartori, lamentou a morte pelo Twitter. "Meu amigo Carlos Sperotto descansou. Um homem à frente de seu tempo, de posicionamento firme, honesto e íntegro, que deixa um legado inestimável para a Agricultura do Rio Grande do Sul", escreveu Sartori.
Outras entidades, como Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS), o Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa) - do qual Carlos Sperotto era vice-presidente -, o Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat) e a Associação Brasileira de Angus também lamentaram, em nota, a morte de Sperotto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia