Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

reforma da previdência

Alterada em 20/12 às 18h20min

'Não há dissidência significativa no DEM à reforma', diz Mendonça Filho

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), disse nesta quarta-feira, 20, que seu partido, o DEM, apoiará majoritariamente a reforma da Previdência. Segundo o ministro, "não há dissidência significativa" no DEM em oposição à reforma das regras de aposentadoria.
Mendonça Filho negou que o presidente da República, Michel Temer, tenha feito um apelo para que ele pressione e tente convencer deputados a votarem favoravelmente à reforma no retorno do recesso legislativo, em fevereiro.
"Com relação ao Democratas, a reforma da Previdência está bem assimilada e temos maioria ampla favorável. Não há nenhuma missão dada a mim pelo presidente com relação à reforma da Previdência, estou focado na Educação", afirmou a jornalistas, depois da cerimônia de homologação da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino infantil e fundamental, no Palácio do Planalto, em Brasília.
O ministro afirmou que a BNCC do Ensino Médio será encaminhada para análise do Conselho Nacional de Educação no primeiro trimestre de 2018.
Ele disse que, ao citar em seu discurso que o texto não se aprisionou à "ideologia de gênero", "expressou claramente a pluralidade e o respeito às diferenças": "Isso é o que importa".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia